terça-feira, 11 de julho de 2017

Airbnb - quero lucrar com meu imóvel. Como fazer???

https://www.airbnb.pt/rooms/18909563

Oi, gente!

Algumas pessoas possuem apartamentos inteiros ou mesmo apenas uma parte da casa e não sabem que poderiam estar faturando alguma grana com a locação. Eu optei pelo Airbnb - depois de estudar os sites que oferecem este tipo de serviço, achei que é o mais confiável, cuida bem do pagamento das hospedagens, remete a grana assim que o hóspede faz o check-in, além de oferecer um site com acesso fácil ao calendário, suas reservas, regras da casa, etc.
Além de ser um site onde você pode alugar partes ou todo seu apartamento (casa), é muito fácil conseguir estadias em locais no mundo inteiro por preços relativamente bem melhores que nos hotéis.

Entre neste link e verifique se seu espaço está qualificado para ser um Alojamento Local em Portugal.

Vou tentar fazer um passo-a-passo do que precisei para ter meu apartamento legalizado e oferecendo rendimentos, lembrando que estou residindo em PORTUGAL e vou seguir o que for determinado por Lei para ter meu Alojamento Local devidamente registado:

1. A primeira coisa a se fazer é escolher o local que pretende arrendar - escolhido, faça a decoração de forma simples e bonita. Imagine-se sempre como sendo um hóspede e se pergunte o que desejaria ter naquele local para usufruir. Aqui em Portugal, a Ikea é imbatível para se comprar a maioria do mobiliário. Fiz um grande apanhado de preços e consegui a maioria na Ikea e alguns móveis e colchões no Móveis Silvério que é aqui mesmo em Figueira da Foz. A roupa de cama e banho, escolhi que queria de qualidade e bom preço - optei pela Zara com a linha Básica.
Vista da sala de jantar e de estar
Quarto laranja

2. Paralelamente à decoração, você deve ir fazendo o registo do local que pretende arrendar. Você pode utilizar a ferramenta online para isto através do Balcão do Empreendedor. Feito isso você provavelmente receberá um número de Registo através do seu e-mail que deverá ser utilizado quando fizer a sua página no Airbnb ou no site que você escolher. Alguns dias depois de eu ter feito o registo (e apesar de no Portal do Cidadão dizer que é gratuito), recebi um e-mail da Câmara Municipal de Figueira da Foz solicitando fosse pago o valor de €160 para que procedessem à vistoria do imóvel. Este valor varia muito de região para região e alguns nem cobram, mas eu aconselho terminantemente a não abrir seu negócio sem ter tudo documentado e registado.

3. Para funcionamento do seu Alojamento Local (AL), é necessário que siga algumas regras. É bom que se dê uma olhada neste documento que informa quais os itens que deverão haver em seu AL mas principalmente:
a) Extintor e manta de incêndio acessíveis aos utilizadores;
b) Equipamento de primeiros socorros acessível aos utilizadores;
c) Indicação do número nacional de emergência (112) em local visível aos utilizadores (eu coloquei atrás da porta de entrada) - estes 3 itens eu comprei numa loja aqui da minha cidade mas esta loja online oferece por um preço muito bom tudo que você precisa.
d) Livro de Reclamações - eu comprei na Associação dos Comerciantes de Figueira da Foz mas você pode comprar online como por exemplo aqui. Não deixe o livro à disposição pois se tiver crianças, poderão usar para pintá-lo. Coloquei o aviso num corredor dentro de uma moldura, assim todos os adultos terão acesso.
 4. A estreia do Alojamento ocorreu algumas semanas atrás e, graças a Deus, tem sido bastante elogiado e presto muita atenção na atitude dos hóspedes quando entram e, na saída, verifico se têm alguma sugestão. Desde a inauguração já coloquei algumas amenidades que podem ajudar na estadia dos hóspedes e na vontade de retornarem ao meu apartamento e que são:
- apoio para bagagens (paguei 38€ o de faia na loja Elfra);
- toalhas de praia;
- cafeteira elétrica com um saco pequeno de café, açúcar em pacotinhos e coador para a máquina;
- torradeira elétrica;
- 1 galão de 6 litros de água mineral;
- amenidades para o hóspede - comprei na loja online Maxima
Amenidades
5. Deixe preparado para os hóspedes não residentes em Portugal, um boletim que deve ser preenchido e enviado para o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras em até 3 dias úteis após o check-in. Veja maiores detalhes aqui. Para tanto, ofereço aos meus hóspedes um formulário que será preenchido quando da sua chegada no AL. 
Boletim de Acomodação
Siga os passos indicados na página da SEF para fazer o registo de seu AL e, posteriormente, enviar os boletins de seus hóspedes. Aconselho vivamente a escolher o método de envio "Inserção Direta no Portal" - eu havia escolhido inicialmente upload de ficheiro imaginando que poderia enviar o boletim preenchido mas não é isso - é para ser enviado um arquivo *.DAT. que não tenho a menor ideia de como se fazer um.

6. Check-out >>> hora de fazer o recibo para entregar ao seu hóspede. Deve ser feito no valor TOTAL recebido pela reserva e não descontando a taxa referente ao Airbnb. Você deve estar registado no Portal das Finanças, assim como seu Alojamento. No meu caso, sou isenta do IVA e, portanto, esta é o caminho que sigo para emitir o recibo:

- Portal >>> Cidadãos >>> Obter >>> Recibos Verdes Eletrónicos
LINK
Faça seu login e depois clique em EMITIR > Fatura ou Fatura-Recibo

Preencha com os dados da hospedagem.

No meu caso, eu marco estas duas opções:
- Regime do IVA (Regime de isenção art. 53.º)
- Base de incidência em IRS (sem retenção - art. 101, n.º 1 do CIRS)

Imprima o recibo e entregue ao seu hóspede. No caso dele ser português, você precisa do nome completo, endereço e NIF.

Pronto! Agora você pode comemorar sua hospedagem! :D

Após o check-in, o Airbnb libera o pagamento integral de sua hospedagem que deverá aparecer onde você optou - eu preferi receber diretamente na minha conta-corrente e, neste caso, leva em torno de 3 dias úteis.

Espero ter sido útil. Caso tenha alguma dúvida ou tenha visto algo que por acaso falhei na orientação, deixe nos comentários que procurarei responder sempre que puder! Boa sorte! ;)

Mel

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...