quarta-feira, 27 de abril de 2011

Novo layout / nova galeria

Fiz algumas modificações no template do meu site e da galeria - espero que gostem das mudanças.
As imagens em JPG continuarão disponíveis na página do Facebook que vocês poderão comentar e enviar a seus amigos. 

Decidi também fechar o grupo do Yahoo. Infelizmente não tenho mais paciência de ficar lidando com sites e dificilmente faço novas atualizações, deixando claro que já não há mais razão para o grupo existir. As atualizações continuarão sendo colocadas aqui no meu blog e na página do Facebook.
Infelizmente ando sem inspiração e não adianta querer forçar - ela só vem quando ela quer. O negócio é esperar e não forçar a barra. Espero que entendam.

Se tiverem alguma sugestão, podem deixar aqui mesmo no blog que procurarei atender a tudo que for viável.

Beijinhos de Luz
Mel

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Como perder peso sem perder saúde!

Conforme vamos envelhecendo, a tendência é de acrescentarmos alguns quilinhos extras, especialmente se estivermos na fase da menopausa ou se resolvemos parar de fumar (fumei por 30 anos 3 maços por dia). Eu já sigo para os meus 50 anos e sempre gostei de fazer musculação mas devo admitir que nunca fui chegada à parte aeróbica. Talvez porque eu fui magra demais quando era garota e só depois dos 30 anos e que cheguei a um peso que poderia ser chamado de ideal. Entretanto, de 1 ano para cá, engordei BASTANTE - tenho 1.66m e consegui manter o máximo de 65kg por vários anos, mesmo tendo de começar a fazer a parte aeróbica. Há alguns meses, comecei a verificar que o ponteiro da balança estava contra mim e vi que estava chegando aos 70 kg. Daí comecei a enlouquecer pq eu não queria ficar uma velhota gorducha e eu estava me sentindo literalmente REDONDA! :/

Uma amiga da academia me indicou uma nutricionista para ajudar a balancear minha alimentação - sempre fui adepta das porcarias e de tudo que engorda. Ela me convenceu dizendo que eu iria poder continuar comendo minhas "porcarias", não seria obrigada a comer mato (eu detesto verduras) e ainda assim iria emagrecer. O tratamento é razoavelmente caro e vc tem que fazer a pesagem toda semana e passar por uma nutricionista assistente para ver se extrapolou alguma cota e o peso. O resultado foi MUITO BOM - perdi 6kg em 6 semanas (hoje estou com 63 kg) - sem passar fome e nem deixar de comer minhas porcarias! :D

O Programa chama-se A (açucares) P (proteínas) G (gordura) e tem supervisão de Jaqueline Wisnescky:
Copacabana
rua Constante Ramos 44 Cob. 05 tel.: (21)2235-2517
Barra
Avenida das Américas 500 bl. 23 sl. 305 (Downtown) tel.: (21)3433-7033

Sei que muita gente não tem condição de fazer um acompanhamento deste tipo, então aqui vão algumas dicas que podem ajudar levando-se em consideração que você está com sua saúde em dia (sem problemas hipertensivos, colesterol, cardíaco ou coisas do gênero).

Desde que comecei com a dieta, caminho quase que diariamente uma média de 8km - do Leme ao Posto Seis em velocidade média/alta. Além disso, 3 vezes por semana eu faço musculação na academia durante 30/40 minutos. Se você não está fazendo nenhum tipo de exercício, o ideal é começar caminhando pouco e devagar e aumentando aos poucos. Nâo se esqueça de se alongar antes e depois dos exercícios.

Inicialmente a nutricionista fez uma dieta para mim que se constitui basicamente de:
- Café da Manhã - 2A e 1/2P
- Colação (ou lanche) - 2 A
- Almoço - 3A, 1P, vegetal B (4 colheres de sopa) e vegetal A (à vontade) - aqui eu morro nos vegetais pq não sou nada fã deles... :P
- Lanche - 2A
- Jantar - 1P, 6A, vegetal B (4 colheres de sopa) e vegetal A (à vontade).
- Ceia - 1A
Como eu sou chata pra burro pra comer e AMO batata, farinha, macarrão e carboidrato em geral, tento economizar os "A"s dos lanches e como durante os lanches coisas que não prejudiquem tipo tomate com sal, que eu adoro. E também economizo nos "A"s e "G"s pros finais de semana, assim posso comer as coisas gostosas com meu maridinho (que acabou entrando na dieta por tabela!).

Resumindo drasticamente:
1A = 1 cota de fruta = 1 cs de arroz = 1 fatia de pão de forma sem casca = 1 torrada = 1 cs macarrão
1G = fritura, refogados, azeite, creme de leite, carnes gordas, manteiga, peixes
1P = 1 palma de carne magra, 2 ovos cozidos, 200ml de leite desnatado, 1 fatia de 30g de queijo, 4 fatias de fios magros

Aqui, o exemplo de um cardápio meu:
Café da Manhã:
1 pão de forma se casca com 2 fatias de presunto magro e 200ml de mate adoçado com açucar light (pq eu não gosto de adoçante). 2A + 1/2P
Colação:
2 biscoitos Original Nestlé. 2A
Almoço:
3 colheres de sopa de arroz e 1 panqueca de carne. 3A + 1P
Lanche:
1/2 manga. 1A
Jantar:
1 fatia de pizza de calabresa com 200ml de coca-cola comum e 1/2 fatia de torta. 11A + 1P + 1G
Ceia:
1 tomate com sal.

O ideal, como eu disse, seria fazer o acompanhamento com uma nutricionista que te daria uma tabela com quantas calorias ao dia você poderia consumir.
De qualquer forma, fica a minha dica e espero ajudar no que for possível!

Uma Feliz Páscoa a todos vocês lembrando que 1 língua de gato da Kopenhagen vale 1A! :D

Beijão
Mel

terça-feira, 12 de abril de 2011

SUCESSO!!!!!

Não tenho palavras para expressar nossa alegria em obter sucesso com a campanha destinada a trazer Andrea Koga e sua família do Japão. Cada um fez um pouco, fez a sua parte, mesmo que isto não significasse ajudar financeiramente.

E é desta forma que podemos fazer com que o mundo seja um local cada vez melhor para se viver - cada um fazendo um pouquinho e conseguindo alcançar uma grande meta!

Amigos foram imprescindíveis nesta hora - pessoas que nem ao menos nos lembrávamos fizeram questão de deixar sua marca, sua pequena contribuição. Muitas vezes nos esquecemos de pequenos gestos que fizemos no passado e é devido a eles que conseguimos sucesso no presente. Esta é a vida. Isto se chama SOLIDARIEDADE. Isto se chama AMOR AO PRÓXIMO.

Obrigada a todos que ajudaram de alguma forma.

Mel

TOTAL ARRECADADO: R$8.750,00 \o/
-------------------------------------------------------------------------

I do not have words to express our joy in getting success with the campaign to bring Andrea Koga and her family from Japan. Each one made a little, made what they can, this not means to help financially.

And with such a way that we can make that the world can be a place to live better than ever - each one making his part and getting to reach a great goal!

Friends had been essential in this hour - people that we didn´t remember in them were sure to leave their mark, their small contribution. Many times we forget of small attitudes that we made in the past and must they who we obtain success in the present. This is the life. This calls SOLIDARITY. This calls LOVE ONE TO OTHER.

Thank you so much to all people that help us in some way.

Mel

TOTAL THAT WE GOT: U$5.536,00 \o/

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Japão - Exemplo para o Mundo!

Monja Coen Sensei é missionária oficial da tradição Soto Shu - Zen Budismo com sede no Japão e é a Primaz Fundadora da Comunidade Zen Budista, criada em 2001, com sede em Pacaembu.
Quando voltei ao Brasil, depois de residir doze anos no Japão, me incumbi da difícil missão de transmitir o que mais me impressionou do povo Japonês: kokoro. 

Kokoro ou Shin significa coração-mente-essência.

Como educar pessoas a ter sensibilidade suficiente para sair de si mesmas, de suas necessidades pessoais e se colocar à serviço e disposição do grupo, das outras pessoas, da natureza ilimitada?

Outra palavra é gaman: aguentar, suportar. Educação para ser capaz de suportar dificuldades e superá-las.
Assim, os eventos de 11 de março, no Nordeste japonês, surpreenderam o mundo de duas maneiras. A primeira pela violência do tsunami e dos vários terremotos, bem como dos perigos de radiação das usinas nucleares de Fukushima. A segunda pela disciplina, ordem, dignidade, paciência, honra e respeito de todas as vítimas. Filas de pessoas passando baldes cheios e vazios, de uma piscina para os banheiros.

Nos abrigos, a surpresa das repórteres norte americanas: ninguém queria tirar vantagem sobre ninguém. Compartilhavam cobertas, alimentos, dores, saudades, preocupações, massagens. Cada qual se mantinha em sua área. As crianças não faziam algazarra, não corriam e gritavam, mas se mantinham no espaço que a família havia reservado.

Não furaram as filas para assistência médica – quantas pessoas necessitando de remédios perdidos – mas esperaram sua vez também para receber água, usar o telefone, receber atenção médica, alimentos, roupas e escalda pés singelos, com pouquíssima água.

Compartilharam também do resfriado, da falta de água para higiene pessoal e coletiva, da fome, da tristeza, da dor, das perdas de verduras, leite, da morte.

Nos supermercados lotados e esvaziados de alimentos, não houve saques. Houve a resignação da tragédia e o agradecimento pelo pouco que recebiam. Ensinamento de Buda, hoje enraizado na cultura e chamado de kansha no kokoro: coração de gratidão.

Sumimasen é outra palavra chave. Desculpe, sinto muito, com licença. Por vezes me parecia que as pessoas pediam desculpas por viver. Desculpe causar preocupação, desculpe incomodar, desculpe precisar falar com você, ou tocar à sua porta. Desculpe pela minha dor, pelo minhas lágrimas, pela minha passagem, pela preocupação que estamos causando ao mundo. Sumimasem.

Quando temos humildade e respeito pensamos nos outros, nos seus sentimentos, necessidades. Quando cuidamos da vida como um todo, somos cuidadas e respeitadas.
O inverso não é verdadeiro: se pensar primeiro em mim e só cuidar de mim, perderei. Cada um de nós, cada uma de nós é o todo manifesto.

Acompanhando as transmissões na TV e na Internet pude pressentir a atenção e cuidado com quem estaria assistindo: mostrar a realidade, sem ofender, sem estarrecer, sem causar pânico. As vítimas encontradas, vivas ou mortas eram gentilmente cobertas pelos grupos de resgate e delicadamente transportadas – quer para as tendas do exército, que serviam de hospital, quer para as ambulâncias, helicópteros, barcos, que os levariam a hospitais.

Análise da situação por especialistas, informações incessantes a toda população pelos oficiais do governo e a noção bem estabelecida de que "somos um só povo e um só país".

Telefonei várias vezes aos templos por onde passei e recebi telefonemas. Diziam-me do exagero das notícias internacionais, da confiança nas soluções que seriam encontradas e todos me pediram que não cancelasse nossa viagem em Julho próximo.

Aprendemos com essa tragédia o que Buda ensinou há dois mil e quinhentos anos: a vida é transitória, nada é seguro neste mundo, tudo pode ser destruído em um instante e reconstruído novamente.

Reafirmando a Lei da Causalidade podemos perceber como tudo está interligado e que nós humanos não somos e jamais seremos capazes de salvar a Terra. O planeta tem seu próprio movimento e vida. Estamos na superfície, na casquinha mais fina. Os movimentos das placas tectônicas não tem a ver com sentimentos humanos, com divindades, vinganças ou castigos. O que podemos fazer é cuidar da pequena camada produtiva, da água, do solo e do ar que respiramos. E isso já é uma tarefa e tanto.

Aprendemos com o povo japonês que a solidariedade leva à ordem, que a paciência leva à tranquilidade e que o sofrimento compartilhado leva à reconstrução.

Esse exemplo de solidariedade, de bravura, dignidade, de humildade, de respeito aos vivos e aos mortos ficará impresso em todos que acompanharam os eventos que se seguiram a 11 de março.

Minhas preces, meus respeitos, minha ternura e minha imensa tristeza em testemunhar tanto sofrimento e tanta dor de um povo que aprendi a amar e respeitar.

Havia pessoas suas conhecidas na tragédia?, me perguntaram. E só posso dizer : todas. Todas eram e são pessoas de meu conhecimento. Com elas aprendi a orar, a ter fé, paciência, persistência. Aprendi a respeitar meus ancestrais e a linhagem de Budas.
Mãos em prece (gassho)
Monja Coen

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Campanha pela Andrea - "A Saga"

Graças a Deus conseguimos fazer com que Andrea recebesse a 1ª. parte das doações recebidas (R$2.800,00). Até o Consulado brasileiro no Japão, depois de contato meu por e-mail, nos foi de valia.

A campanha continua - continuo recebendo doações e ela também através do Paypal.

A situação em Takaoka-shi é similar ao que se vê em outras cidades, com certo desabastecimento de água e alimentos nos supermercados. Porém, os japoneses são MAAVILHOSOS (sou fã deles de crteirinha) e têm tentado contornar os problemas decorrentes do(s) terremoto(s) e do tsunami a todo custo.

Para finalizar e deixar claro quais as formas de envio de sua doação:
- PayPal - transferências diretas para sua conta online: mme.buterfly@gmail.com

.
- Banco Itaú - depósito em minha conta-corrente pessoal e eu me responsabilizo de transferir para ela. 
Nome: Amélia Cristina Gama
Agência 1672 conta-corrente 10353-6 
CPF: 706.405.217-20

QUALQUER AJUDA será muito bem vinda! R$10,00 já fazem uma grande diferença e é com a ajuda de todos que conseguiremos alcançar esta meta.

Doadores:
Anônimo01 
Anônimo02
Alvaro Ennes
Carlos Bonel 
Conceição Nery 
Dawn Morgan
DeUmLusoParaUmJapa 
Eduardo Rothier
Elza Rocha Dias
Flavia Cabral
Giovani Bravin Peres
Kaxan Dalari
David Rak 

Jeff Bunn
Júlia Bastos de Figueiredo 
Lenilson Moraes
Marcela Martins Rodrigues 
Marli Rezende
Mel Gama
Michelle Moraes
Nathalie Bennet
Noemy Bonel 
Norma Lisboa
RE4L-M4IDEN
René Saraiva
Verena K

EDIT em 08/04/2011 - Total arrecadado até o momento: R$2800,00 (1ª fase já enviada e recebida) e R$950,00 (2ª. fase) \o/


O meu muito obrigado a todos os que tem se condoído de sua situação e ajudado de alguma forma. Que Deus possa lhes retribuir isso em dobro!

Mel
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...